sexta-feira, 2 de março de 2012

Outro Mundo

O céu é só o fundo flutuante dum mar, do outro lado do mar está outro mundo. Ontem a noite acordei de dentro da minha armadura, andei sobre nossas ruínas, me diverti com o mal e os sedativos, pedi caronas na estrada das minhas maldições, bebi o veneno das incertezas, cortei os pulsos dos meus planos, estou morto do futuro e vivo de presente. só assim sei de algum sentido para algo em qualquer lugar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário