domingo, 11 de dezembro de 2011

Continua...

Antes que acabe a chance de dizer sobre esse dia que se fecha, Lembro:
O seu cheiro, os detalhes,
As intromissões, debates, bates-bocas
Exageros culinários, vontades de embriagues,
reconsiderações, monólogos
Faxinas, trocas de favores, tédios,
Gozos, respostas de sorrisos, passeios, músicas tocadas,
Poemas declamados, sonos involuntários, unhas feitas,
conversas em dia, jogos, desesperanças,
Leituras, TVs, Esteves, foi-se, ficará,
Eternidades de instantes passageiros, secas considerações do tempo,
Semblantes pesados do tempo, bocas moldadas do tempo,
Olhos tristes do tempo olhando os olhos felizes do tempo de criança que está ao mesmo tempo, no mesmo lugar dos olhos tristes,
Que são os meus, são os teus, abertos, esclarecidos do dia que quase se vai,
Mas antes recebe minhas considerações de velho,
Velho mundo cansado de novidade, dizendo:
“bons tempos eram quando a novidade parava com paciência e me dizia
“tenha um bom dia, bom humano!”

Mas amanhã vou acordar descansado pra trabalhar,
É necessário trabalhar!
Funcionar a grande rotina das coisas,
Senão a mente para,
Senão separa a gente em sã e demente!

Um comentário:

  1. "É necessário trabalhar!
    Funcionar a grande rotina das coisas,
    Senão a mente para,
    Senão separa a gente em sã e demente!"

    demente, quem mente
    e finge ser o que não é
    mas a semente
    é o primeiro passo
    para o futuro bem pensado
    o planejado sonho dourado
    de ser consagrado
    pelo crescimento da mente.

    ResponderExcluir