segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

Um coletor que busca seu sentido! e aí?


Aí eu fui mexer no lixo
Ver se encontrava lá a peça-periférico
Que me tornaria novamente um cidadão,
um Social
Que faria eu ser dessa pirâmide espacial
Achei!

E que orgulho de mim!
pois sou da Base da pirâmide
Eu sou da Base sustentável sem sustento
Sou a reação do meu cotidiano embalado
Não para mim, mas para quem o pode comprar
Eu sou,
Eu sou filho da Macabéa infrutífera
E por isso
Eu estou Finalizado a ser por aí
Sem quê-nem-por-quê!

Tomei Deus no meu café da manhã sonolento
Em pão de vento
Sobre um lamento
Puro e seco,
Concreto e solúvel,
Enfim digerível.

É dia de dia em dias na diária do meu emprego
É um punhado de centavos
por Kg de coleta.
Coleto restos de sonho
Sonho comercial que enche:
As ruas dos pés,
Dos pés dos corpos,
Dos corpos das cabeças,
Das cabeças dos sexos,
Dos sexos dos poderes,
Dos poderes da moralidade,
Das moralidades das ruas...

Ah que passos! E de uma hora a outra
Um desligamento do mundo
De olhos fechados
Um atropelamento do momento
Que quebra
Todos os ossos da segurança.

Vou voltar para casa com milhares
Na minha companhia
Vamos todos sem irmos juntos
Sentir, sentir amargamente aquela
Descida do dia:

Quem vai não é uma opção!
Todos vão!
Todos vão... vão... vão...
Dormir...
Acordar...
Perder suas peças fundamentais
Ai vão mexer no Lixo também!

3 comentários:

  1. No momento estou procurando a minha peça fundamental para me encaixar a tudo isso...

    Não te desejei um bom ano....
    mas mesmo assim atrasada deixo um grannde abraço.
    E dizer que continuo por aqui

    =)
    paz e luz

    ResponderExcluir
  2. "É dia de dia em dias na diária do meu emprego
    É um punhado de centavos
    por Kg de coleta".

    Simplesmente genial!
    Como pode um ser humano descrever um cotidiano de um outro ser, em apenas tres linhas, dentro um texto realista?
    Esta ai.
    Eis ser tu, o ser humano, senhor Ramon.
    Que vc tenha um ano cheio de realizações e sonhos lindos!
    Sempre, sempre mais pensées...
    abrçs.

    ResponderExcluir