terça-feira, 4 de janeiro de 2011

Esquecimento

É uma Aurora Noturna
de Ventos Fortes
Carregando Umidade.
Fiascos de Rejeição
que nos Séculos
de cada Instante
Pairam a Gozar
do Universo.
Um Rio Frio
e Profundamente Negro
querendo te Constituir.
É o Tudo na Mente,
Produto do que eu sou
em Outros por aí
a esquecerem em Coletivos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário