quinta-feira, 22 de julho de 2010

Ligação das Linhas Certas de Quem Escreve Torto (não o contrário)

...Daqui a Amanhã Dissertarei Sobre:

As Novas revoltas; a literatura fragmentada; a música subterrânea; as pernas e braços em 3D; a ética blague; a natureza maculada; a distância entre dois pontos; o espaço da fotografia; a fome que nasce ao meio dia; a agonia; o que está na caixa de pandora; o que saiu da caixa de pandora; a revisão de Deus; uma espécie de apartheid cultural; a isenção dos fracos; o fogo-fato; a sanidade; a democracia velada; a ditadura calada; a ordem do que está disperso; a permissão à contradição; o descontrole; a inutilidade do filtro; o plástico; a plástica; a conservação; a tortura do léxico; a beleza da deformação; o estranhamento de tudo; o alento; o compromisso do outro, a utopia do compromisso, a necessidade à utopia; a programação alucinógena; o significado da psicodelia; a fragmentação dos conceitos, a liquidez que não sacia a sede; a necessidade do blefe; a duração das minhas possibilidades; o lugar nenhum, seus Imigrantes, suas deportações; o ontem; a despedida; a seca lacrimal; o abraço torto; a intimidade do contato; os vícios linguísticos; a eterna interrogação; a não-representação; a sensibilidade total: Primitivo; a grosseria total: Evolução; a não nomeação dos animais; o mito do centro do universo; o amor sem definições; o barulho ideológico; o improviso não modista; o sonho do prisioneiro e a sua prisão perpétua; a fedentina dos bons cheiros; a alienação; as roupas íntimas de luxo; a partilha da metade de um pão; a redenção de um assassino; a rendição dos assassinados; a questão das classes; o sacrifício; a criança violentada; o valor do zero; o meu encontro das águas: formal e informal; o povo de Manaus; o Porto; o mormaço; o frio; a gordura do final do dia; os sapatos furados; a existência de engraxates: os moleques, as feridas que eles apresentam nos joelhos; o turismo minimalista; a prosa dos ribeirinhos, dos velhos de interior, o sorriso que eles sempre têm; a nossa rejeição; o estereótipo; a paródia; o cheiro de sexo; a erudição; as entranhas; os miolos; um estendido no chão, os que olham; o atrativo; e todos os eternos conflitos combinando as notas de um instrumento infinitamente lógico ou casual.

...nego, afirmo, digo à ironia, absorvo e condeno, mas só Amanhã Disserto!
Este é o meu trono da impassibilidade!...

obs: pintei usando a tinta da Álvaro de Campos em Adiamento

2 comentários:

  1. Ola amigo! obrigada pela visita! espero poder compartilhar diversos giros caleisdóspicos!
    Gostei muito do seu "olhar". Aqui voltarei sempre =)
    Grande Abraço

    ResponderExcluir
  2. Álvaro de Campos, Dalí, e muitas idéias. Gostei da sua "casa" de pensamentos. Volto mais vezes!

    Até mais

    ResponderExcluir