quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

O teatro de nossas vidas!(muito bem representado)


Imagine um ponto em outros pontos

Todos esses são pessoas um deles sou eu

Invariavelmente humano, teatralmente vivente

Se completando na incompletude

Meio morto movimentado

Encenando naturalmente o cotidiano

Tudo junto! , figurantes e a minha vida (protagonismo)

E olhando ao meu redor eu ouço e vejo e sinto

O menino de rua invisível

A comida e seus restos nos pratos

O dinheiro e seu poder nivelado

e mondrongos e montanhas desiguais( que o dinheiro nivelou)

E o sorriso frouxo do constante desgosto

e mil discursos em busca da razão, e todos caem no chão!

Aplausos, gratidão e encerramento

Brilhando sempre no horizonte...

Prometendo bons tempos

Criando todo um mundo de cores

É a luz do espetáculo que sempre volta

Que ao sumir dá lugar ao descanso

- Durmam todos e acordem mais uma vez

Quando for a hora de encenar tudo ao mesmo tempo!

Milhares de pontos e eu sou um deles!

Invariavelmente humano, teatralmente vivente

Vaias!...risos... bater de palmas e falta de atenção!

Nenhum comentário:

Postar um comentário